18 de abril de 2013

Cérebro Masculino x Cérebro Feminino

1 COMENTÁRIOS
Um vídeo até que antigo para os padrões da internet mas eu também sou antiga para os padrões da internet rs. Divertido e instrutivo a beça!

 

21 de março de 2013

Equinócio de Outono

3 COMENTÁRIOS
Oficialmente, o outono começou nesta quarta-feira (20), às 8h (horário de Brasília), em todo o Hemisfério Sul. Época do ano em que o Sol, em seu movimento próprio aparente na eclíptica, corta o equador celeste, e que corresponde à igualdade de duração dos dias e das noites. (Dicio) 
Foto: Minha Janela/SP

Considerado um réveillon astrológico, o dia do equinócio simboliza o equilíbrio, a abertura de portais para novos tempos e a renovação da vida. Época de descanso do Sol, pedidos ao por-do-sol, de repouso astral,  reflexão do que foi feito na estação passada, avaliação de comportamentos e planejamento de mudanças. 

Para quem tem lados místicos e espiritualistas é um dia para reprogramação mental. Para quem não acredita em significados de alinhamento de planetas e que tais é época de mandar as roupas para lavanderia e reforçar a farmácia pessoal de antigripais e antialérgicos. 

Feliz Sinusite à todos!!!

21 de fevereiro de 2013

A Chave - 5 motivos para tomar uns bons drinks e sair para paquerar

1 COMENTÁRIOS



Tá em casa sem nada para fazer no final de semana? Então chama a galera para tomar uns bons drinques e depois vá para a paquera e se dê bem. Ainda está desmotivado? Veja 5 vantagens para fazer isso!

1. Ficar em casa vendo TV não está com nada. Sair para beber e esquecer os problemas é bem melhor. Não vai ficar por aí vendo novela das 8, vai?
 “Sair para beber e arrumar novos problemas, quem nunca? rs” 

 2. Se você é tímido, beber te ajuda a se soltar e se dar bem com a mulherada. Então, capriche nos drinks!
 “Capriche nos drinks, pero no mucho senão a tal mulherada mal vai entender você pronunciar seu nome.”. 

 3. Bebida é um tremendo embelezador! Se, no final das contas você pegar um dragão, pelo menos vai ter feito uma caridade por alguém. Só não reclame da ‘zuação’ da galera depois, porque eles não vão perder essa oportunidade!
 Dependendo da quantidade de bebida ingerida na noite, quem fez a caridade é quem ficou contigo rs. Ah sim e “Galera” que “zoa”, leiam: Pegaram ninguém. 

 4. Só tome cuidado com o exagero. Você não vai querer tomar todas, abraçar seu amigão e dizer “eu te amo”, vai?
 “Não? Ué... essa não era a parte mais divertida? rs” 

 5. Se beber, volte para casa de táxi! Beber e dirigir não está com nada!

 E se você estiver apaixonada, convide seu querido e aprenda a fazer drinks para conquistar seu amor.

 Texto colaborativo enviado pelo blog www.conquistarumhomem.com.br.

14 de fevereiro de 2013

Chinesas solteiras 'alugam' namorados para apresentar à família

0 COMENTÁRIOS
Nesta época do ano, milhares de chinesas solteiras se preparam para voltar para a casa dos pais para comemorar o Ano Novo Chinês e em muitos casos é grande a pressão para que levem junto um "companheiro". As famílias chinesas esperam que as jovens que estão se aproximando da faixa dos 30 anos se casem o quanto antes e a frustração e ansiedade das que nem sequer têm um namorado para levar nas comemorações é grande. Mas para essas chinesas a internet já oferece uma solução inusitada: os "namorados de aluguel" oferecidos em centenas de anúncios de classificados e websites. No site de compras online Taobao, por exemplo, por US$ 50 (R$ 99) por dia é possível contratar um jovem que finge ser namorado de uma chinesa solteira durante suas férias. 
Alguns anúncios oferecem uma ampla gama de possibilidades relacionadas a esse "serviço". Por US$ 5 (R$ 9,9) por hora o "namorado de aluguel" pode acompanhar uma moça em um jantar e por US$ 8 (R$ 15,8) pode lhe dar um beijo na bochecha. Se o namorado falso tiver de passar a noite com a família de sua cliente para o Ano Novo Chinês, cobra US$ 80 (US$158) por noite para dormir em uma cama própria e US$ 95 (R$188,8) para dormir no sofá. Sexo não é uma opção. Exemplo Li Le, um vendedor de produtos agrícolas de Tianjin, é um dos jovens que oferecem seus serviços como namorado de aluguel. Este é o primeiro ano em que ele está tentando trabalhar como "namorado falso" no Ano Novo Chinês em vez de viajar para casa para ver sua própria família, na província de Hebei, no centro da China. Li diz que não entrou no ramo por dinheiro. "Eu poderia encontrar alguém que compartilha meus interesses, o que faria nós dois felizes", afirma. Até agora, trinta mulheres entraram em contato com o vendedor, mas ele diz que ainda não encontrou ninguém que confiasse nele suficientemente para convidá-lo para a casa de sua família no Ano Novo Chinês. Li tem esperanças de que "alguém especial" responderá a seu anúncio: "O melhor resultado para mim seria encontrar alguém para casar." O vendedor tem de onde tirar inspiração. 
Uma série de grande sucesso da TV chinesa tem como enredo principal justamente um homem solteiro que se apaixona pela "namorada de aluguel" que contrata para apresentar para a família. Clientes homens Alguns homens solteiros também contratam "namoradas" - por exemplo, no caso de gays que não querem que os pais saibam sobre sua orientação sexual. Mas Zhou Xiaopeng, consultora de relacionamentos, explica que em geral são as mulheres que mais se sentem pressionadas para encontrar um marido. Para ela, essa pressão social para que os jovens chineses casem e constituam uma família a qualquer custo tende a arrefecer com o tempo. "Quando as pessoas nascidas nos anos 80 ou 90 tiverem filhos em idade de se casar, não vão querer que eles sofram a mesma pressão", afirma. "Mas essa mudança deve levar 20 ou 30 anos." Se Zhou estiver certa, os acompanhantes de aluguel chineses ainda têm algumas décadas para aproveitar esse nicho de mercado.
Vi na BBC

Então, sou uma visionária, caros amigos. Feliz dia do Valentino!!
Em 2009 já tinha formulado esse contrato por aqui. Exijo direitos autorais da ideia. Caso queiram o modelo de contrato, cliquem aqui.

18 de novembro de 2012

Homens e mulheres enxergam de maneiras diferentes, diz estudo

5 COMENTÁRIOS
Se você chega em casa recém-saída do cabeleireiro, com um tom de tintura vermelha que nunca antes havia se atrevido a usar, e seu marido a recebe com um "que lindos esses seus novos brincos", em referência a um presente de uma prima que você quase deixou de lado, pense duas vezes antes de se irritar e gritar com ele. Não se trata – neste caso ao menos - de falta de interesse, atenção e muito menos de carinho. 

De acordo com um estudo conduzido por pesquisadores dos Estados Unidos, os olhos dos homens são mais sensíveis aos pequenos detalhes e aos objetos que se movem em grande velocidade, enquanto as mulheres distinguem cores com mais facilidade. Isaac Abramov, professor de psicologia do Brooklyn College, foi o responsável por dois estudos paralelos para determinar essas diferenças. Em um deles, apresentou aos participantes uma amostra de uma cor específica e pediu a eles que a descrevessem empregando uma série de termos pré-determinados. Desta forma, o psicólogo e sua equipe descobriram que homens e mulheres descreviam a mesma cor diante de seus olhos usando termos diferentes. "Ambos veem o azul como azul, mas que porcentagem de vermelho veem na cor difere se o indivíduo é homem ou mulher", disse Abramov. Assim se explica por que as mulheres são melhores quando se trata de combinar cores ou de buscar tons semelhantes entre si. 

Um ponto no horizonte.
O outro estudo conduzido pela mesma equipe se concentrou em como cada sexo percebe os detalhes e as imagens em movimento. Os homens detectam os detalhes, por mínimos que seja, com mais facilidade. "Por exemplo, se um avião ingressa em nosso campo visual, como um ponto ínfimo no horizonte, o homem o notará antes da mulher", diz o cientista. "Ou se uma pessoa tem tendência a tornar-se míope com o tempo, se for homem, levará mais tempo até que tenha que usar óculos", acrescenta. 

Diferenças 
As hipóteses para explicar as razões por trás dessas diferenças são várias e dão início a uma série de debates, diz Abramov. "Uma explicação possível é que no cérebro se encontram receptores do hormônio masculino, testosterona, e a maior concentração desse hormônio está na parte superior do cérebro –o córtex cerebral- que é a principal zona visual", destaca. "Por que essa região do cérebro é tão sensível à testosterona também é uma questão de especulação", acrescenta.

Evolução 
Outra teoria está relacionada com a evolução. Os homens, em seu papel de caçadores, evoluíram suas capacidades que o permitiam avistar à distância uma presa ou um animal que pudesse representar uma ameaça com maior precisão, enquanto as mulheres aperfeiçoaram suas capacidades para melhorar seu desempenho como coletoras. Abramov deixa claro que todas essas diferenças são sutis e que afetam a visão em seu nível mais primário. Sem dúvida, por ser uma diferença biológica, não é possível treinar o olho para "melhorar" no que faz pior. Além disso, isto não afeta a percepção –ao menos no que se sabe até o momento- já que esta se alimenta de muitos outros fatores, como a educação, a memória e os interesses.


PS: Cá entre nós, experiência de vida grita aqui: Abençoados os homens que nada veem rs. 



5 conselhos errados que as revistas femininas dão sobre o amor

1 COMENTÁRIOS
Leio tanta bobagem publicada impunemente por aí... Até que resolveram escrever sobre algumas delas:

1- Você precisa bancar a indiferente 
Vários conselhos giram em torno deste tema: “não atenda todas as ligações para não parecer tão disponível, invente uma desculpa para não ir para cama com ele na primeira noite, não exagere nos cuidados e no afeto ou ele vai se espantar e fugir”. Bobagem, meros joguinhos. O que parece mesmo fazer o affair deslanchar é achar alguém com as mesmas intenções que você: relacionamentos duram quando as duas pessoas têm níveis de comprometimento parecido, segundo um levantamento de um time de pesquisadores da Universidade de Minnesota. Eles analisaram os perfis e vídeos de 78 casais discutindo para tentar resolver o problema que mais lhes incomodava. Os vídeos foram vistos e analisados conforme as manifestações de hostilidade – expressões de frieza e rejeição, por exemplo – e desesperança de cada um. Também foi avaliado como os parceiros tentavam acalmar um ao outro. Resultado: os casais com diferença de comprometimento foram os que demonstraram mais hostilidade e tendência ao rompimento. Quando os dois eram superempenhados ou superdesencanados, a tendência era ficar tudo bem. A reciprocidade é o que vale: se o outro dá sinais de estar na sua, é atencioso, te liga etc., não faz sentido querer bancar a indiferente pra fazer charminho. O tiro pode sair pela culatra. 

2- Ele anda apático? Prepare um jantar romântico.
Nada disso. Esquentar um relacionamento que anda meio morno – como dizem as revistas femininas – exige maior quebra de expectativa. Melhor levá-lo para andar de montanha-russa. Um estudo publicado por Arthur Aron, pesquisador da Universidade de Stony Brook, em Nova York, expôs casais desanimados a experiências novas e excitantes, como ver filmes de terror, e notou melhora na qualidade de vida da dupla. A conclusão é que nessas situações ocorre um aumento de neurotransmissores como dopamina, adrenalina e norepinefrina – também produzidas quando você se apaixona -, o que faz lembrar o começo do namoro. O problema do jantar romântico é que pode ser rotineiro demais, portanto, com menor capacidade de liberar as mesmas substâncias.

3-  Nunca deixe ele perceber que o jogo está ganho.
Outra receita clássica é de que os joguinhos de sedução no início da relação devem se manter no longo prazo – seria importante não abrir a guarda totalmente, deixar o parceiro sempre com alguma dúvida sobre os seus sentimentos e sua entrega. Muita gente persegue essa máxima ao longo de toda a vida a dois. Pois bem. Cientistas da Universidade do País Basco que estudaram esse comportamento chamam essas pessoas de “inseguros esquivos”, do tipo que não se envolve demais porque, no fundo, acredita que é melhor “não ter” do que ter e perder. É aquele preocupado em estar sempre por cima. O outro tipo de inseguro são os ansiosos, que fazem o oposto: forçam a intimidade e cuidam compulsivamente do parceiro. São justamente aqueles que costumam dar aos amigos a impressão de estar por baixo na relação e ouvem esses conselhos de que “você se entrega demais, faz tudo pra ele, seja menos dedicada” ou o radical “homem gosta mesmo é de ser pisado”. Essa classificação de inseguros esquivos, inseguros ansiosos e seguros foi usada por Javier Gomez Zapiain, líder do estudo basco, ao avaliar os modelos afetivos dos 211 casais voluntários da pesquisa, para investigar a relação entre o sexo, a afetividade e as demonstrações desse afeto. As pessoas eram avaliadas e separadas nesses 3 grupos e respondiam a questionários. Conclusão? Quem, na média, demonstrou mais satisfação sexual e mais felicidade na vida a dois foram os de perfil seguro. Eles são os que sabem trocar de papel conforme o momento da relação e de cada um. Segundo os pesquisadores, são pessoas que conseguem se colocar em posição de dependência e reconhecer quando precisam de suporte, além de se expressar quando estão passando por momentos de ansiedade, e ao mesmo tempo lidar com a carência do outro, entender quando o parceiro está se sentindo mal e precisa de atenção. Rebatendo o conselho: demonstrar que você está carente e precisa muito da pessoa não necessariamente vai causar desinteresse no outro. Abrir a guarda faz parte, além de dar o sinal verde para que o outro também possa se mostrar fragilizado quando for o caso. 

4- Não vá para a cama no primeiro encontro. 
“Resista à tentação ou ele vai pular fora na manhã seguinte”, é o que martelam na cabeça das mulheres. Mas será que a estratégia surte algum efeito? Uma análise de 2010 da Universidade de Iowa considerou um estudo com 642 adultos heterossexuais de Chicago, que responderam sobre a qualidade do seu relacionamento e o tempo que demoraram para fazer sexo. Casais que liberaram geral na primeira noite não disseram estar menos felizes do que os que esperaram. “É possível que o amor verdadeiro surja quando as coisas começam com uma abordagem mais direta, quando as pessoas flertam, se envolvem sexualmente e depois constroem a relação”, diz Anthony Paik, o sociólogo responsável pela análise. Vai nessa linha a pesquisa feita pelo site Match.com com mais de 5 mil pessoas solteiras – e consultoria da antropóloga Helen Fisher, da Universidade de Rutgers, nos EUA. Ela mostrou que 35% da amostra já saiu para um encontro casual, fez sexo na primeira noite e manteve um relacionamento longo depois disso. Segundo Barry Gibb, biólogo da University College London e autor do livro The Rough Guide to Brain, é até melhor ir logo para cama e descobrir se vocês são compatíveis. Se forem, vai ser demais e haverá grande liberação de ocitocina e vasopressina, hormônios do desenvolvimento do apego e da confiança. Se não, vocês partem para outra e pronto. Desse ponto de vista, as duronas estariam apenas perdendo tempo. 

5 - Se ele está mesmo apaixonado, vai se lembrar das datas especiais.
Parece ser realmente legal quando um cara presenteia a mulher com um buquê de flores para celebrar a data da primeira vez que eles dividiram juntos um chiclete. Afinal, gestos valem mais do que palavras, certo? Talvez não. Em um estudo publicado em 2010, as psicólogas Lara Kammrath e Johanna Peetz, das universidades de Wilfrid Laurier, no Canadá, e de Colônia, na Alemanha, afirmam que os sentimentos amorosos podem levar a alguns comportamentos românticos, mas não a outros. Atitudes mais espontâneas, como dizer “eu te amo” e oferecer uma massagem relaxante quando a companheira chega em casa cansada, estão mais associadas à paixão do que a ações que dependem de uma memória de longo prazo e de planejamento, tipo se lembrar de datas especiais, organizar uma serenata ou não esquecer de tirar o lixo (caso isso seja uma prova de amor para você, como foi para algumas das garotas do estudo). Seria o atestado de razão para aqueles que desconfiam que aquele amigo que costuma fazer surpresas cinematográficas para todas as namoradas, na real, faz isso mais porque gosta de um espetáculo do que movido por uma paixão avassaladora, maior que a dos outros.


Via Super

23 de maio de 2012

Muito "Ilário" mesmo.

2 COMENTÁRIOS


Há anos não escondo de todos vocês: Meu grande sonho é ser operadora de GC (gerador de caracteres) na televisão. Acho um talento essa profissão, mais do que isso, eu acho hilária rs. 

4 de janeiro de 2012

Para entender as mulheres.

1 COMENTÁRIOS
Vídeo propõe tradutor para entender as mulheres. Digamos que as coisas são mais ou menos assim mesmo rs.