31 de outubro de 2007

CONTO DE FADAS Moderninho...

Era uma vez, numa terra muito distante, uma princesa linda, independente e cheia de auto-estima que se deparou com uma rã enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas.
Então a rã pulou para o seu colo e disse:

- Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e seríamos felizes para sempre...

Naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava:

- "Mááá neeeem morta!"
---------

"Eu preciso passar por cima de 100 degraus, mas ninguém quer ser degrau..." (Nietzsche)

7 comentários:

  1. ah eu preferia que o príncipe tivesse sido transformado numa peça de picanha ou de file minhon

    ResponderExcluir
  2. E pro conto ser mais moderno ainda, depois do jantar ela blogou agradecendo a bruxa, que providenciara um belo jantarzinho para ela, huhuhuhu

    ResponderExcluir
  3. eu como nao gosto de rã, vendia pra algum feirante :)

    ResponderExcluir
  4. Foi-se o tempo que o lugar de mulher era esquentando a barriga no fogão!
    Esse final está ótimo!

    ResponderExcluir
  5. Hahahahahahahahaha!!! Um brinde às mulheres que não querem depender dos homens [se bem que carne de rã, iécati...]

    Amei essa frase no final. Supimpa esse lugar. Completely desconhecido pra mim. Vou dar um rolê pelos outros posts!

    ResponderExcluir
  6. deixa o seu espaço aí pra gente tb visitar Ana!

    ResponderExcluir
  7. Adoreeeei!
    "Maaa nem morrta" é ooootimo
    rsrs
    beeijos

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores