29 de novembro de 2007

Da série: Minha odisséia para conseguir um bom emprego

Não é de hoje que venho passando por processos seletivos bizarros e situações como aquela que já narrei do papelzinho, ou outras sobre empregos que já contamos. Devido a essa minha boa fama de "voz da experiência", muitos colegas, amigos e afins, costumam me ligar e contar suas próprias passagens nestas seleções em busca do emprego ideal.

Dias desses foi um amigo antigo, chamaremos de Paulo, que se convidou para um café na minha casa, só para me narrar sua seleção e sua posterior contratação. Cargo de Help Desk de uma grande empresa de São José dos Campos/SP. Horário marcado para às 10hs da manhã.

Muitos candidatos vinham de outras cidades, pois esta empresa é uma multinacional com excelentes oportunidades. Paulo era um deles. Logo deu de cara com um auditório de 300 candidatos a espera do início do processo. Com meia hora de atraso, a psicóloga 'adentra' o auditório:

- Bom dia, Senhores, estamos com um pequeno atraso pois nosso Diretor está com problemas no trânsito. Por favor, aguardem, boa sorte.

Paulo achou estranho tamanho trânsito em São José, mas enfim, dono de uma paciência invejável pelos amigos, ele aguardava. Meio dia, 13hs, 14hrs...e a psicóloga sempre entrava pedindo desculpas e calma à todos.

Por volta das 15hs, mais da metado do auditório se rebelava e abandonava o salão. Entre brigas, choros e xingamentos. Paulo resolveu sair para um café com empada, mas logo voltou, com medo de perder a chance que ele sonhava.

Passava das 17hs quando o Diretor 'adentrou' o lugar, já com uns 30 candidatos remanescentes. Cheirava a cachaça, sem gravata, com um mau humor notável e disse aos candidatos, que praticamente dormiam na cadeira:

- Boa tarde, desculpem o atraso, mas estou sem 'saco' para atendê-los hoje, quem quiser que espere, pois vou tirar um cochilo... (e retirou-se à uma sala ao lado, de vidro, onde todos viram ele dormir numa cadeira)

Revoltados, os candidatos pediam satisfações às psicólogas, seguranças, porteiros...alguns ligavam para os pais, ameaçavam até chamar a polícia. Paulo estava quase chorando naquela situação. Desempregado, gastou sua grana para aquela viagem, e devido a sua paciência sem igual, ainda não tinha infartado de raiva.

Apenas 10 candidatos ficaram no auditório, trocando alimentos, refrigerantes e comentando o acontecido. Quando foi a surpresa do dia, o digno Diretor abre a porta e diz:

- Parabéns, vocês estão aprovados! Para ser Help Desk desta empresa, é preciso muita paciência.

(Paulo está mais feliz que criança na Páscoa...e eu continuo sem um destes empregos, simplesmente porque eu seria a primeira a ligar para o jornal local reclamando da postura da empresa...)

11 comentários:

  1. vem cá, que cargo eu conseguiria jogando uma cadeira "vidradentro"? A minha é inversamente proporcional a do tal Paulo.

    ResponderExcluir
  2. sao paulo é um lugar estranho.

    ResponderExcluir
  3. hahaaha

    O Paulo agora é meu herói :P

    E sim! Belchior duas vezes é um ótimo presságio!

    ResponderExcluir
  4. são estranhas as coisas por que nos fazem passar, não é, menina? talvez eu tb tivesse perdido essa vaga... tenho quase certeza que sim...
    :)

    ResponderExcluir
  5. Cara... impressionante o grau de desrespeito. Já fiquei boquiaberta com a seleção na base do papelzinho e, agora, vem essa!

    ResponderExcluir
  6. Eis exemplo típico da tão famosa criatividade empresarial, para não dizer bestialidade. Esses executivos são uns idiotas.
    http://cadinhoroco.sabrisweb.com

    ResponderExcluir
  7. Com tanta experiência assim, acho que vc deveria escrever um livro de auto-ajuda sobre o assunto. Geralmente eles não resolvem em nada a vida de quem lê, mas ajuda bastante na de quem escreveu! =)

    (se der certo e vc ficar rica, eu quero 10%)

    ResponderExcluir
  8. Cada vez mais a criatividade aflora desses entrevistadores...

    Já até imagino o pobre trabalho do rapaz, se pra entrar teve que ter paciência de esperar mais de sete horas, o expediente deve ser contado não o nro de horas, mas de úlceras, huhauhuahua

    ResponderExcluir
  9. Putz! Vivendo e aprendendo, hein? Nunca vi ou presenciei um método de seleção de emprego como esse... e acho q me daria mto bem com isso, pois paciência é comigo mesmo (principalmente por que durmo bem em qualquer lugar) :)

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  10. tirava no pedra, papel e tesoura, logo

    ResponderExcluir
  11. Com toda a paciência peculiar a minha pessoa, ele iria para durmir o sono eterno e eu iria para algum CDP próximo ....

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores