26 de janeiro de 2008

São Paulo


São Paulo é maldosa. Essa cidade é uma psiquiatra das mais cruéis. Ela joga toda a realidade do mundo em nossa fronte sem nos explicar direito o porquê. O que a faz, deliciosamente sincera. São Paulo é a realidade.

Nela podemos conhecer o mundo sem sair do lugar. Em uma mesma rua eu conheço judeus, italianos, árabes, ingleses, orientais e americanos. São Paulo é a esquina do mundo.

Neste lugar ninguém é especial. Todos somos iguais. Alegria e o medo são democráticos, todos os têm. E tudo é tão longe e tão grande, que não há razões para conhecer lá fora. São Paulo é aqui dentro e lá fora também.

Ela abraça cada um que chega, com malas ou na maternidade
, da mesma forma. Ás vezes, tão apertado que sufoca. Ás vezes tão materna que nos emociona. São Paulo tem alma, corpo e voz.

Quando saio em minha varanda, do alto do décimo sétimo andar do centro da cidade, certas vezes lacrimejo. Sinto-me abraçada. É isso que ela faz com os solitários. Todo paulistano é meio solitário. Porque São Paulo é muito grande para nossas vistas. E como uma mulher, ela é complexa demais para ser entendida, basta admirá-la. Ela não deve ser a mãe dos seus filhos, São Paulo só serve de musa inspiradora para o amor.

Ninguém pode dizer que conhece bem por aqui. Ela não se mostra por completo. Sempre esconde esquinas perdidas, nos extremos de sua arrogância. São Paulo é arrogante por ser exagerada demais em suas qualidades, e defeitos. E deixou seus filhos assim, arrogante e orgulhosos por ser criado por ela.

Não há limites nesta cidade. Não há proibido e permitido. Eis uma floresta de edificações com flora, relva e fauna. Ela dá recursos, mas cobra em dobro. São Paulo é a Amazônia dos humanos na Terra.

Em cada janela uma vida completa, uma história pra contar. Não é preciso viajar o mundo. O mundo veio até São Paulo. Ah, e ela é tão direta. Não faz rodeios para lhe avisar. A vida é assim mesmo, olhe o mu
ndo como ele está!

Ela nos ama na medida que a amamos. São parques, avenidas, trânsito, janelas, solidão e familias, riqueza do mundo e a pobreza do mundo, retirantes, nativos, imigrantes, jovens e velhos, todos cortados por um rio maltratado que insiste em refletir o sol, nos dias de brilho. Mas a cada choro da natureza nos lembra dos males que fizemos à ele. São Paulo é injustamente justa.

Se quiseres conhecer o mundo, conheça São Paulo, quem sobrevive à ela, sabe que é capaz de viver em qualquer parte. Essa professora malfeitora nos ensinou todos os segredos da vida. Ela não descansa, não deixa descansar. São Paulo é tempo todo, todo tempo, transpira vida e experiência, exala cultura.



São Paulo, 25 de janeiro de 2008,
454 anos, a encruzilhada do m
undo.

- caneca feita por Amigão -

18 comentários:

  1. eu sou pior saushaushausha
    bom dia moça...
    ^^

    ResponderExcluir
  2. clapat! clapt! clapt! clapt!

    Adorei!

    agora: "Se quiseres conhecer o mundo, conheça São Paulo, quem sobrevive à ela, sabe que é capaz de viver em qualquer parte."

    Err... quase todos...

    Nem aquele cara do "À prova de tudo" sobreviveria aqui no RJ.

    ResponderExcluir
  3. Belo Texto café.
    Eu vi um anúncio muito engraçado ontem: "O Rio de Janeiro cumprimenta São Paulo pelos 454...."
    Na outrs página:
    "...Quilometros de distância".
    Achei engraçado sim.
    Fico feliz que tenha alguma coisa no meu blog que pode ser usada...rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. deu vontade de conhecer são paulo :x uhauhaauhuha muito lindo esse texto,
    bjussss

    ResponderExcluir
  5. arroba??
    ta bem, hein, fia? rsrsrs

    mas, brigada, to bem assim. pelo menos, nao preciso de tatuagem. rs

    bom final de semana!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Ahhh eu sou de Belo Horizonte amo a minha cidade mas tbm amo Sampa!
    Sampa é um lugar q tem um cantinho pra qualquer estilo de pessoa!
    Talvez seja por isso que eu sempre estou por ai huahuahuahua

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Cafeína, como se diz aqui no Rio, abalou Bangu, hein!
    Muito bom o texto. Se alguém nunca teve vontade de conhecer São Paulo, agora tem!
    Quando for aí eu te aviso!!!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  9. Não conheço Sâo Paulo... na verdade sou aquela implicante que não conhece e não gosta, maaaaaaaaaaas... gostei tanto do seu texto que me deu vontade de conhecer a selva de pedras =)
    óia... deu vontade mesmo!
    Bota a cerveja pra gelar que eu tô chegando! :P

    ResponderExcluir
  10. Pqp, que saudade de São Paulo!!!
    :/
    Mas... vcs viram a galera se matando pelo bolo?? a coisa tá tão feia assim ai???
    Beijo

    ResponderExcluir
  11. topas uma troca de link ou de banner com o www.perolaspoliticas.com ?

    ResponderExcluir
  12. aiai, são paulo é são paulo neh...

    sempre me pergunto, muitas pessoas do nordeste vem a são paulo pra arranjar um emprego, viver na cidade grande, meeeeeew, quem disse q a vida aki é facil e tem tantos empregos assim??? se eu fosse eles ficaria por lá mesmo, só de não ter que enfrentar transito...

    ResponderExcluir
  13. To vendo que meu banner so ta descendo ne
    ?

    :´[

    ResponderExcluir
  14. Aeeeew colega ! Deu até arrepio de ler esse texto !! Lindo lindo !!! Tudo de bom como São Paulo em si !!

    ResponderExcluir
  15. aqui ou sao 10 posts por dia ou varios sem

    ResponderExcluir
  16. Eu quero a caneca da Starbucks de SP. caramba que ninguém lembrou de trazer uma pra mim... e eu esqueci de pedir heheheheeh

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores