19 de maio de 2008

Ossos do Orifício...

Bete namorou um profissional do sexo. Puto, prostituto, michê, dê o nome que lhe convier. Bete não entendia suas razões no começo. Será amor que phica? Será o prazer de mostrar às amigas o quanto ela era boa o suficiente para 'laçar' um símbolo sexual? Será o Ego? Ego. Ego! Maldito Ego. Ele era bonito sim, mas nem tudo isso que a tela vendia. Na verdade, a profissão dele a incomodava demais.

Ela não podia dizer isso aos outros. Afinal, essa era a vantagem, entende? Amor, amor, sexo, sexo. Nos filmes não há carinho. Assim como um técnico em informática que parece só ter prazer se está conectado, ele estava condicionado à sua profissão.

Sexo é trabalho. Seu trabalho é o sexo. Talvez não era isso que a incomodava. Marcos era ator de filme pornô... homossexual. - Mas ele é ativo, ela gritava pra defender-se... - Aham, os outros pensavam...

Sexo é o trabalho. E nenhum ser humano gosta de trabalhar. Ao contrário do que vendia, Bete não tinha sexo sempre. Não se leva trabalho pra casa. Só o dinheiro. Dinheiro não faltava. Todavia, cada centavo gasto vinha do 'trabalho'. E ela passava a ter asco do arroz que fazia. Aquela conta de luz que pagava. Aquele vinho que bebia. Tudo tinha cheiro. Um cheiro de café feito há 3 dias, mofado na cafeteira. Mas ela comia, pagava e bebia. Vivia de mofo.

Às favas com os escrúpulos e a moral. Era pra ela que ele voltava a noite. Era no colo dela que ele passava chorando. Era no seu chuveiro que ela se lavava com alcool canforado de nojo do dia que se passou. Sim, Marcos tinha nojo do que fazia. A contra gosto deixava Bete assistir seus filmes. Nunca contava como foi o serviço. E dormia nos braços dela, pedindo o carinho que não sabia dar.

Mais uma noite sem orgasmos, mais uma noite de consolação. Ela pensava em entrar neste mundo só para acompanhá-lo. Mas por que trabalhar no que mais lhe dava prazer? Bete não aceitava perder o gosto da expressão "fazer amor". Por amor, ora bolas. Amor, seja lá como for.

Essa noite ele chegaria tarde. Ela passara o dia com Renato, aquele amigo que transava mal mas transava sempre. Renato saiu depois da janta. Frango grelhado com legumes, feito por ela. E quando Marcos chegasse, cansado para seu colo, a chorar, Bete estaria satisfeita, pronta para atender aquela amiga que há muito não via, só para contar a novidade: ela estava a namorar com um profissional do sexo.

Amor e Sexo

Rita Lee

Composição: Rita Lee / Roberto de Carvalho / Arnaldo Jabor

Amor é um livro, Sexo é esporte
Sexo é escolha, Amor é sorte...

Amor é pensamento, Teorema
Amor é novela, Sexo é cinema..

Sexo é imaginação, Fantasia
Amor é prosa. Sexo é poesia...

O amor nos torna, Patéticos
Sexo é uma selva, De epiléticos...

Amor é cristão, Sexo é pagão
Amor é latifúndio, Sexo é invasão
Amor é divino, Sexo é animal
Amor é bossa nova, Sexo é carnaval
Oh! Oh! Uh!

Amor é para sempre, Sexo também
Sexo é do bom, Amor é do bem...

Amor sem sexo, É amizade
Sexo sem amor, É vontade...

Amor é um, Sexo é dois
Sexo antes, Amor depois...

Sexo vem dos outros, E vai embora
Amor vem de nós, E demora...

Amor é cristão, Sexo é pagão
Amor é latifúndio, Sexo é invasão
Amor é divino, Sexo é animal
Amor é bossa nova, Sexo é carnaval

7 comentários:

  1. Pelo menos o dr. é um astro do pornô. Mais frequente do que se pensa, esses casos são bem comuns.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Mulheres
    Seguinte, estamos tentando divulgar o maximo esta campanha, se possivel da um apassada lá no blog, e ajude-nos tambem na divulgação se tiverem um tempinho.
    É bem interessante, vale a pena a leitura.

    o link para a postagem.

    http://minudos.blogspot.com/2008/05/meia-amaznia-no.html

    abraços.

    ResponderExcluir
  3. Interessante, mas eu acho que no caso, o carinha só tava se aproveitando mesmo da Bete, ele inclusive deve ser boiolão mesmo.

    E falo se aproveitar, no sentido emocional. Porque do outro, parece que não rola mesmo, hauhahahu.

    Se relacionar com um(a) trabalhador(a) do sexo é sempre complicado.

    ResponderExcluir
  4. Que coisa estranha!
    Bete é apelido de uma de vocês?

    ResponderExcluir
  5. Amor sem sexo é amizade. Gostei dessa!

    http://badist.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Aê, isso aí já tá virando fixação... rs A Cafeína tá querendo virar é Cafetina d 1 cara só kkkk

    Mas como pelo jeito a Mulher tem a mão mais fechada q figa d camelô pq não fazemos uma vaquinha pra tiramos a pobre do atraso e realizar esta fantasia Hum?

    ResponderExcluir
  7. Olha, já tem candidatos aqui...

    Meu, coisa estranha realmente. Esse relacionamento tá mais pra uma amizade financiada. Amor sem sexo é realmente amizade, e é o que eu já tenho de montão!

    Sexo pelo sexo... ela deveria pagar, quem sabe ele num fazia???

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores