11 de agosto de 2008

Quem inventou o amor?

E de repente, amigos, você está lá, sozinho, numa mesa de bar.

O mesmo bar perto de casa que no começo você frequentava só para beber e encontrar o princípe encantado de cavalo branco, digo, de BMW branca. E depois de um tempo você passou a ir para encontrar a loira de espuma branca mesmo. E os amigos iguais a você que frequentam diariamente o mesmo lugar, a mesma mesa, com as mesmas conversas.

E de repente, não mais que de repente, você é escritora, não é modelo-atriz, não tem dinheiro mas é famosa entre seus amigos imaginários e virtuais.

E de repente, você quer dizer ao mundo que você é a Cafeína do Bebendo Fumaça, mesmo tendo certeza que qualquer um dirá: What´s porra is it? Mas no fundo, no fundo, você queria que soubessem. Ou não. Por que depois que virei pseudo-escritora com ambições de Paula Coelha dos desempregados e mal amados , sonhei em ser reconhecida no bar e dar conselhos que eu não sei aplicar.

E de repente, eu sou só alguém sentada alí no canto.

E de repente estou há um ano escrevendo neste espaço.

E de repente, não mais que de repente, as coisas na sua vida ficam boas, sinistramente boas, tão surreais que você acha ruim, ruim não, péssimo. Quero minha vida de volta.

E de repente, não mais que de repente, me vejo, a frente da Niquinha, no computador dela, postando sob o efeito do vinho, pela primeira vez, em um silêncio revelador.

E de repente, sabemos que nossos sonhos de ser reconhecida pelo que fazemos e não pela largura dos nossos quadris pode se realizar.

E de repente estamos aqui, a espera de comentários, amor, sexo e dinheiro. Nada de trabalho, porque trabalho sem tudo isso, é escravidão.

Boa semana a todos

7 comentários:

  1. Eita, sou especialista em dar conselhos que naum sei seguir. Um dia eu aprendo.

    ResponderExcluir
  2. Boa semana pra voce também...

    Já disse q sou apaixionado com você?

    Sensacionais as suas postagens...
    linda inteligente e especial...

    ResponderExcluir
  3. Escrever é uma tarefa que frequentemente nos leva a solidão. Não me pergunte como. Só sei que é e ponto.
    Lembre-se que se um dia alguém te entrevistar novamente diga: "dona de um blog". Rs..
    Bju e boa semana.

    ResponderExcluir
  4. Sexo e dinheiro não posso mandar, mas em se tratando de comentários, estamos sempre aqui.

    ResponderExcluir
  5. Boa postagem esta, boa reflexão esta hein! Filosofia de bar, nem na época de Sócrates havia isso!kkkkkkk
    Boa mesmo. Só posso dizer que os melhores momentos como diria Fernando Pessoa, são aqueles em que não temos importancia nenhuma! Como um livro esquecido no banco por uma sueca em um navio.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Mas hein? Venho ver o que tu anda fazendo da vida e teu site me manda um trojan????
    Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhh Jeque...
    tsc tsc tsc.rs

    (Lora)

    ResponderExcluir
  7. E se isso te ajuda, meu, eu sou maior paga pau de vcs, viu... sério mermo!

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores