20 de outubro de 2008

Desde os primórdios até hoje em dia...

... o homem já faz o que o macaco fazia.

- Poxa vó, estava aqui pensando...
- Hum...
- Você casou e ficou mais de 1 ano sem engravidar, como conseguia se
previnir?
- Ah, eu usava camisinha.
- EM 1946?
- Ué, normal, segura a ponta, desce no negócio e pronto.
- E como convencia ele a usar? Sim, porque em 2008 nós ainda temos que
"lembrar" alguns homens, imagine em 1946?
- Ué, sem camisinha não tinha nada.
- Essa é minha avó!

E assim eu fiquei pensando como deviam ser os preservativos na década de 40? E que orgulho pela minha avó, no interior de São Paulo, criada na roça praticamente, ter este conhecimento. E meu avô (sem muita escolha rs) aceitar. E ela disse que eles sempre usavam. Só paravam quando decidiam ter os filhos, que foram quatro aliás. Na verdade, na minha ignorância, o uso de camisinha era um costume recente, no máximo da década de 70.

Os primeiros preservativos eram feitos de partes (ceco) do intestino grosso dos animais. O representado na foto foi feito por volta do ano 1900.


Na Wikipédia temos que em: 1994 (poliuretano)1912 (látex)1855 (borracha). O preservativo é método contraceptivo muito antigo, existindo provas da sua utilização em civilizações históricas da Antiguidade, como a chinesa, na qual os preservativos eram feitos de papel de seda untado com óleo, a egípcia, que utilizava intestinos de animais cozidos, ou ainda a cretense (1600 a.C.), da qual existem relatos acerca do rei Minos de Knossos recorrer a bexigas natatórias de peixes como preservativo.

No
século XVI o anatomista italiano Gabriel Fallopius recomendava um incômodo saquinho feito de linho e amarrado com um laço, que é considerado o primeiro preservativo, provavelmente utilizado para evitar doenças venéreas. Um século depois, um médico inglês - conhecido como dr. Condom - resolveu criar um protetor feito com tripa de animais para o rei Carlos II de Inglaterra, a fim de evitar o nascimento de tantos filhos ilegítimos (No entanto não há qualquer evidência de que tal médico tenha realmente existido).
Em
1939, com a descoberta do processo de vulcanização da borracha, os preservativos passaram a ser fabricados com esse material e ficaram elásticos.


Realmente, não tem jeito, mesmo hoje em dia, muita gente entende como desconfortável e outras barreiras, mas não há como contestar o uso para prevenção de doenças e gravidez. Ratifico que muitos dizem que usam mas não têm usado. Conheço homens que confessam que "fingem" esquecer para ver se a mulher "libera" sem. Azar o deles. E delas, é claro. Não é história de Castelo Ra-tim-bum... o que escrevo é a realidade que vejo e ouço. Não façam roleta russa com a vida alheia, muito menos com a sua. Questões religiosas à parte. Uma coisa é achar Deus um cara bacana e seguir sob seus princípios de bondade e respeito, e, outra coisa é expalhar doença ao seu semelhante, colocar vidas indesejadas neste mundo ou se privar do que mais venero que é a beleza de deitar (raulzito mode on). É chato, feio, barulhento, sem graça e etc etc? Desculpa, então você que é ruim de cama, querido...
Aí eu aconselho ler as dicas por aqui ou por aqui...
É possível descobrir mais sobre uma pessoa numa hora de
brincadeira do que num ano de conversa.
Platão

4 comentários:

  1. Vc não esqueceu de pesquisar... cada vez mais pago um pau maior pra vó... ela é a melhor.. e nos seus 83 anos, morando sozinha, usando só picadilly, fazendo a "mistura" do almoço da filha mais nova, todos os dias, um marido que se matou e um filho assassinado.... ela é um exemplo de força, como disse vc CafÊ, essa é minha VÓ. Foi perfeito o fim de semana,,,, te amo!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Cara, que loko essa história da sua vó.

    Eu não me orgulho de já ter transado sem camisinha, foi um ato de extrema irresponsabilidade e pela qual eu me castigo mtas vezes até hoje.

    Agora... o que me deixa puta é ver pessoas do meu convívio virem me contar, orgulhosíssimas, que deram pro cara sem camisinha pq ele achava que "tira a sensibilidade".

    É foda... e essa frase final. ÓTEMA!!!

    Adoro. Parabéns pra sua vovó e pra vc!!!

    ResponderExcluir
  3. Puxa, sua vó era já naquela época, bem moderninha, hein?

    ResponderExcluir
  4. VC, a Irian do Geradorii... to ficando preocupado... todas vcs falando do mesmo assunto huahuahuahauhaua...

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores