14 de outubro de 2008

Mas eu me mordo de ciúmes...


- Beth, você sente ciúmes da Tati que trabalha comigo?
- Hoje não amor... No começo sim, mas não podia cobrar nada de você. Agora acho que não tenho motivos para sentir. Tenho?
- Não, não tem.
- Então, sem problemas Carlos.
- E você acha que hoje pode cobrar alguma coisa?
- ...? éam... Respeito?
- Eu não te respeito?
- Sim, acredito que sim.
- Então não cobre.
- ...?

Depois dizem que as mulheres são complicadas. O que mais tenho visto, hoje em dia, são homens complicados. E eu lhes pergunto, dignos amigos, que mania sacripanta é essa de instigar ciúmes no parceiro? Antigamente, só as mulheres faziam isso, em um gesto desesperador para chamar atenção. Agora, são os homens, sabe-se lá com sua auto-estima dourada, que fazem questão de comentar:
- Amor, aquela mulher está olhando pra mim... ou ainda - Linda, sabe aquela moça do trabalho? Falou que sou lindo...

O quanto é necessário este comentário? Quando as mulheres faziam isso frequentemente (reparem amigos, elas sempre dizem que tem alguém no trabalho que gosta delas e que isso é constrangedor e tal...hehe...mentira) todos sabiam que era só um jogo de ego onde todo mundo ganhava...
Mas agora não, queridos homo homo sapiens colegas, agora geralmente é verdade. Parceiras de trabalho, secretárias, colegas, primas, sim sim, sempre estão aguardando o momento.


Pois bem, no reino animal, existem as espécies que lutam para sobreviver, vão a luta, caçam, mantem suas proles e querem vencer. De outro lado, há os abutres que, com hábitos necrófagos, vivem da tristeza, torcem para a degradação e se alimentam do fracasso. Queiramos vencer, mulheres, não sejamos condores.


Algumas leituras nos dizem que o ciúmes simplesmente é fruto da comparação. Nos comparamos com o ser humano em questão, caso sintamos inveja ou insegurança, eis o ciúmes. A inveja nem precisa ser física. Bastam fatos como "ela (e) passa mais tempo com meu marido (esposa) do que eu" ou ainda "eles têm mais assuntos em comum do que comigo". Qualquer comparação causa motivos para o ciúmes. Ainda mais quando é provocado.

Confesso que já fiz muito disso até hoje. Contar para namorado que o outro me ligou (o que geralmente era verdade) ou ainda que alguém mexeu comigo no semáforo hoje. E geralmente fazia isso por um só motivo: Tentar ouvir que eu era realmente boa, sentir-me valorizada. Quase nunca funcionava. Hoje tento evitar, só ganho discussões com isso.

Tenho que aprender a lidar com o inverso. E entender que quando os homens realmente querem trair ou estão tentados por outra mulher, eles tentam disfarçar e não dizem o nome para causar desconfiança e ciúmes. Bem, isso é o que diz o manual... vai saber...não?

Digo que não sou tão ciumenta. Aliás, repeti estes dias que não tinha medo de perder um amor para ninguém. Se ele gostar de outra ou me trair com outra, nada mais será do que mais um homem que não servia para mim, e não haverá perdão. Simples assim. Eu só tenho medo de perder um amor para mim mesma (ou seria para eu mesma?), onde eu, com certeza, teria errado em alguma coisa. Ter ciúmes nada mais é do que o medo de perder aquilo que não temos. A insegurança e a incerteza gera todos estes sentimentos.

É, sabe como é, eu quero levar uma vida moderninha, não bancar o possessiva, ser mais segura e não ser tão impulsiva... (diria Roger)

Em um texto sobre Ciúmes do Osho (Fonte: Osho; The Book of Wisdom, Cap. 27) ele diz:
Devido ao ciúme você está em constante sofrimento; você torna-se medíocre para os outros. E por causa do ciúme você começa a ficar falso, porque você começa a fingir. Você começa a fingir coisas que você não possui, você começa a fingir coisas as quais você não pode ter, que não são naturais a você. Você se torna cada vez mais artificial. Imitando os outros, competindo com os outros, que mais você pode fazer? Se alguém tem alguma coisa e você não tem, e você não tem a possibilidade natural de ter isso, o único jeito é arranjar algum substituto barato para isso.

Em uma matéria da UOL - O ciúmes excessivo leva a traição. E talvez eu nunca tenha demonstrado tanto ciúmes exatamente por concordar com esta máxima. Veja bem, não que não o tenha, mas eu disfarço meu ciúmes mesmo assim pois aprendi que meu silêncio vale mais. (como diria Fagner).

Ciúmes é um sentimento que vem embrulhado em medo.
Sabe, diante deste texto longo e talvez prolixo, muitas vezes eu me pergunto: Por que não nasci uma árvore?

3 comentários:

  1. Aaaaaahhhhhhh... eu me mordo de ciúme. Mas só a mim. Sei lá, é um sentimento estranho, complicado, e num adianta falar que a gente num tem ciúme, sempre temos. Se não das pessoas, das coisas que nós compramos com tanto carinho, amor e dedicação.

    TE digo uma coisa, eu que já fui corneada garanto: quer pegar o homem que estiver comigo, pega. Mas não encosta, não rela, nem sequer olhe mto pro meu celular, pro meu iPod e coisas do naipe. Eu surto!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Porque árvores não fumam nem bebem... E nem escrevem blogs legais! =P

    ResponderExcluir
  3. Sabe babe, li seus textos, compreendi alguns, fiz que não entendi em outros (hehehe), mas ciúmes todo tem e todos vão ter. O que estraga mesmo são os fatos.

    Sempre pensei que não sentiria ciumes, que "confiava no meu taco" e coisas do genero, mas é intrigante parar para pensar que as vezes a pessoa que tanto amamos passa mais tempo no trabalho do que em familia. Eu por exemplo sou um desses ipos, ainda mais que trabalho de noite e moro sozinho, o que daria margem a todo tipo de desconfiança feminina, ainda que eu não levante minhas asas e nunca levantaria por questões éticas e sentimentais.

    Hoje, periodo que passo sozinho, acompanhado por meus cigarros, café, cervejas, vinhos, livros, musicas e coisas do tipo, penso mais sobre o assunto, e ao ler sua ultima pergunta, "porque não nasci uma arvore", relembro uma frase de um velho professor, também lá do grande ABC:

    "Arvores, ainda que sendo vivas, não demonstram interesse, não se movem, não atuam em seu meio de forma significante. vivem ao pleno sabor da brisa e isso lhes basta como arvores"

    Então, penso, já que sou humano, estou fadado a participar deste meio caótico, então, quero mais é rock n' roll, vai ser do meu jeito, e assim, com ciumes ou não, vou curtir minha vida.

    É isso ai!

    Parabens pelo blog!

    ass: Piero M.

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores