9 de outubro de 2008

Uma noite, mais nada...



Ana Paula passou a receber alguns amigos em sua casa.


Depois que sua vida mudara da vodka Natasha para Absolut Baunilha, ela não sabia mais o que era passar o dia sozinha.

Os amigos passavam de surpresa, ouviam música, iam em shows, eventos, compras, riam e ela voltava para casa. Sozinha.


É estranho como ela ainda se sentia só. E por mais que pensasse de maneira diferente, amasse incomensuravelmente e estivesse em boa fase familiar, Ana ainda não era compreendida.


Durante muito tempo se acostumou com a solidão. Sempre esteve em meio a multidões solitariamente. Porém nada como os últimos tempos. - É como se todos os problemas alheios fossem mais problemáticos que os meus, entende? - ela repetia em sã consciência ao espelho. E Ana seguia resolvendo e se compadecendo de cada um. Vivia uma profissão de consultora sentimental não remunerada. E isso a recompensava. Fazia esquecer a noite vazia.


Com todos consolados e aquecidos, Ana deita tranquila ao dormir. Acende o último cigarro do dia, deita o rádio bem baixinho para ter companhia, um copo de água no chão. Alarme do celular para tocar mais de 3x em menos de 15minutos. Logo Cedo...
...E enquanto observa, quase que inerte, a fumaça pela janela, pensa como seria se alguém lhe aquecesse por uma noite, ou pelo menos a quisesse aquecer. Uma noite, mais nada.

4 comentários:

  1. Não peraí
    é mta ambigüidade pro meu cérebro limitado
    Ou aquece ou não aquece
    Esse negócio d "Pelo Menos" querer... é mta pobreza pra minha cabecinha

    Mas uma bela tirada literária rs Pisc

    ResponderExcluir
  2. Impressão minha ou er... estao meio românticas (ou coisa assim) por esses dias, as meninas daqui?

    ResponderExcluir
  3. Tenho uma reclamação a fazer:

    Num dá pra mudar o nome da guria? Digo... mto mais realidade que ficção essa história aí. Posso cobrar direitos autorais!

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores