6 de dezembro de 2008

A Chave - Diário de Bordo de um Coração Partido


Todo mundo espera alguma coisa de um sábado a noite... Geralmente nada acontece, mas enfim, nada como esperar hehe. Por aqui, é dia dos textos alheios que vocês nos mandam por email. Hoje, Kelen nos envia o dela. Obrigada Kelen e parabéns pelos seus textos no blog ! Beijo!


Diário de bordo de um coração partido

Escrevo sobre o corpo nu, pintado com sangue, trechos de memorias de meu amor-cão. Esquartejei minha estimada coleção de sonhos apodrecidos pelo tempo, esse senhor impiedoso cheio de truques baixos e sujos. Traço os contornos e as perspectivas de um apocalipse iminente, quase um mantra de um sedentarismo metafísico.

Amor, prefiro não comete-lo, a esconder verdades inconfessáveis sobre o medo e a culpa, mera descrição das experiências vividas e a ansiedade em vivencia-las. A sensação é de algo mal-resolvido. Coisas inteiramente obscuras vem a tona de forma velada, não com revolta, mas com total aceitação. Vivendo no poço sem fundo do esquecimento vejo miragens de pessoas vazias de olhos esbugalhados, atormentadas por demónios praticamente invenciveis. Ensejo extraordinário, ainda que de relance, olhar para dentro da alma. Visto o amor como uma peça ambígua, que enfeita e machuca ao mesmo tempo. Sua cortina de laminas me impede de ultrapassar a redoma criada em um misto de proteção e afastamento. Uma espécie de cegueira involuntária.

Cores diferentes alcanço, no efeito entre a realidade e a ilusão, a verdade e a turbulência, questionando a fisicalidade das coisas do mundo e reorganizando-me segundo minha poética banalidade sentimental.
Acredito que haja uma verdade mais ampla e profunda quase que exclusivamente do lado escuro do homem e da vida.

Não escrevo o que vejo, mas o que sinto.
Não toco a vida com a ponta dos dedos. Faço com paixão, com entrega.
Toda energia compactada num gesto ainda não completo, todas as estradas à frente, nenhum peso às costas.
Afinal encontro a paz no momento imediatamente antes do salto.
O hoje absoluto repleto de amanhã.

--------------------------------------------------------------

Seja um colunista no Bebendo Fumaça, todos os sábados, selecionamos um texto sobre relacionamentos, dúvidas, cronicas e dicas. Nos mande por e-mail: bebendo.fumando@gmail.com

3 comentários:

  1. Às vezes eu penso em escrever para esta coluna, mas... nhunf, vejo textos tão bem escritos e cheios de vida, que eu penso: nossa, que bosta que eu sou.

    Mas cêis sabem que esse sábado foi uma chuva de essências na minha vida... nem esse texto medianamente melancólico conseguiu me fazer parar pra pensar na vida!

    ResponderExcluir
  2. Até concordo que são bem escritos, mas cheios de vida...?

    Nesse último eu quase que corto meus pulsos no meio do texto.

    ResponderExcluir
  3. Eu estava... ahn... num momento iluminado do meu sábado.

    Relendo... é bem escrito. Cheio de vida? Hum... Na verdade, não deixa de ser não! Só que é uma vida diferente da que eu ando levando..

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores