13 de dezembro de 2008

Não aceito

Tremia sim...pela manhã sinistra, pelo limbo profissional, por não ter quem me apertasse a mão na hora do parto.
Tremia muito.
Saí do sonho desfeito sozinha, como sempre, apertando a minha própria mão. A direita tremia mais que a esquerda. Bendita esquerda que me confortava.
Dirigir, de dom, virou loucura. Perdi caminhos, passei em radares.
Uns amigos me ligaram. Consolo de quem se acha pior que eu.
Meus poucos amigos são exs.
Engraçado, nunca sei se querem sexo ou conforto.
Bem, eu sei na verdade.

Ele ligou e conversamos como sempre. Sentimos nossa falta como nunca. Sabíamos que nessa hora um queria estar com o outro. Sonhamos anos com isso. E ele ligou. Sem graça por me chamar pelo nome, com graça para dizer boa noite.

Hoje é o dia do nada. Nada a dizer, nada a ligar, nada a sonhar, nada a fazer. Vagabundagem não. Ócio criativo, eu diria.
Eu que me preocupo por tantos, contento-me com uma bala de farol como presente. Sou facilmente conquistada, mas nunca mais confiei em alguém.

Hoje parece férias. Amanhã parecerá promessa. Depois vem o limbo.
Quero me mexer daqui, fugir para um trem bem longe onde ninguém me conheça e não fale minha língua. Quero trabalhar, dirigir, anotar, escrever, informar, ler, estudar, crescer, escutar, dizer, até fumar e beber.

Tenho tanta vontade de ser do mundo, mas ele insiste em me rejeitar.

Quero sair desse quarto, entrar na vida, minha e dos outros, tirar o pijama, vestir o social, mudar o óculos, ser necessária, parar de ligar e somente atender.

Não não...ainda não aceito...não não...

4 comentários:

  1. [isso me parece mesmo um post pós-bebedeira]

    Eu acho que ninguém tem mta paciência para certas coisas.

    E todo estilo de vida e viver, chega uma hora que cansa.

    ResponderExcluir
  2. Me diz, como é que o mundo não te aceita?

    ResponderExcluir
  3. Aposto que esse é um post-ressaca.

    ResponderExcluir
  4. Pós bebedeira? Incrivel! Penso nessas coisas todos os dias e não preciso de nenhum gole a mais para descobrir que preciso me levantar desse sofá, apagar o cigarro, tomar um banho quente, vestir uma roupa boa, pentear os cabelos, fazer a barba, esparramar nos pulsos e no pescoço aquele perfume mais caro e procurar algo por ai.

    Mas, que saco, procurar o que?

    Então volto pro limbo... coisas da vida... porca miséria! hahaha

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores