23 de março de 2009

Você está demitido.


Hoje, uma amiga veio me contar da sua demissão. Ainda abalada depois de 3 anos de trabalho corrido, ela me contou que sua superiora hierarquicamente justificou que ela era muito boa para o cargo. Oi?

Sim, você leu certo. E isso não é algo inédito a ser ouvido no momento da demissão. Conheço outras pessoas que ouviram algo parecido, tanto na entrevista para ser contratado como para ser demitido.

Lembrei de um processo seletivo que depois de 34milhões de fases e pessoas, estava eu lá, disputando a vaga com um estudante jurídico. Após uma entrevista pessoal com cada um, a selecionadora me disse, em particular, que eu merecia coisa melhor. Por isso iam contrata-lo.

Tudo bem que depois de ouvir isso, acabei concordando com a senhora do recursos humanos, afinal uma empresa que prefere medíocres só pode ser medíocre. E não, eu não sou melhor que ele, eu precisava tanto ou mais daquele emprego e principalmente, daquele salário.

Minha teoria é simples. Anos de estudos psicologicos para não saber como escolher. Eu não sou tão leonina a ponto de achar que eu sou tão boa que nenhuma empresa quer me contratar. Simplesmente eles preferiam outros, ou ainda, não sabiam como escolher, como aquela vez que escolheram no sorteio e já postei por aqui.

No caso dessa minha amiga, a condição era dela fazer horas extras todos os dias ou seria demitida. Ela se recusou, não poderia ficar mais 2 ou 3hrs diárias no trabalho. Isso é direito dela. E como não pode ser motivo para demissão, disseram que ela era boa demais pra eles. Do mesmo jeito que disseram que eu incrível como profissional mas sairia mais barato tercerizar o setor. Pequenas mentiras sinceras que não me interessam.

Foto: Ana Paula de Oliveira - bandeira, modelo/atriz

13 comentários:

  1. Isso tb não é motivo pra demissão. É só desculpa.

    ResponderExcluir
  2. Bah... diga para sua amiga que sim, ela é realmente muito boa pra trabalhar numa empresa idiota dessas...

    ResponderExcluir
  3. Então foi recomendada pelo Noblat!?

    :)

    ResponderExcluir
  4. É a velha história do ''politicamento correto'' aliado à (pseudo) busca da eficiência à todo custo na teoria d um lado e, do velho Sadismo juntado c/a ineficiênica corporativa na prática d outro lado.

    No mundo dos negócios (e não só no mundo dos negócios claro), da micro a mega empresa; Chefes, pessoal do RH, continuam descontando e compensando suas relativa incompetência e vidinhas medíocres ao exercitar certas formas d poder na prática. Porém nestes novos tempos d Processos por assédio Moral, os mais escolados e organizados procuram fazê-lo com mto cuidado e ''educação'' claro, o q não deixa d ser desafiador e estimulante p/os sádicos d carteirinha.

    Nda d novo nesse mundão véio d guerra.

    Aos empregados ''bem'' ou mal remunerados, q não sejam masokas é bom nunca esquecer :

    Vcs não são seu emprego - se sua dignidade ou futuro depende disso... fodeu;
    O emprego/cargo não é seu;
    Qq forma d atividade física ou intelectual, remunerada ou não q te tome tempo é trabalho. Então, emprego é uma forma d trabalho mas Trabalho é algo mto mais amplo q emprego.

    Assim, na iniciativa privada, nesta fase do capitalismo hiper-super-mega ''eficiente'' d fachada se vc não tem algum talento alternativo (alguns diriam enganativo rs) nem vocação pro jogo social-corporativo d um lado ou pra ser robô, workaholic ou enrolador profissional d outro, é bom ir lendo Timothy Ferris, J.Dominguez e preparando uma saída a "la leão da montanha" ou desencanar d vez, cruzar os dedos e torcer...

    ResponderExcluir
  5. "Eu não sou tão leonina a ponto de achar que eu sou tão boa que nenhuma empresa quer me contratar."

    AMEI, tenho uma amiga leonina e isso acontece o tempo td!!!!

    ResponderExcluir
  6. o fato é esse, como vc mesma disse, pessoas medíocres para empresas medíocres.

    ResponderExcluir
  7. A gente costuma ficar chateado com as justificativas mas uma coisa eu aprendi. Quando a gente é demitido não importam os motivos e palavras que usem para isto.Estamos demitidos e pronto.O resto é conversa fiada.
    Ás vezes que fui mandado embora fui logo dizendo "Onde é que eu assino esta porra aíe pronto?"

    ResponderExcluir
  8. Nunca fui demitida, então... não posso dizer que entendo a situação.
    Mas, o Acosta ali em cima falou sobre um "jogo social-corportativo" que não sei fazer não. Se depender dele, me fodo. Já tive problemas por causa disso... mas a demissão ainda não chegou.
    É tão estranho: "você é muito boa para essa empresa"... me parece mais sarcasmo do rh.

    ResponderExcluir
  9. É. E vc não sabe ainda que ela me ligu hj de manhã pedindo pra eu ficar bem, repetindo meu discurso (com as minhas palavras! rs) de "vc sabe que eu não faço sala e bababá" e pedindo meu currículo urgente pra me indicar pra uma vaga q abriu numa agencia parceira. rs. De novo a mensagem era subliminar. Se eu fosse um pouquinho só mais tapada, não teria percebido que na verdade ela só ligou pra tentar tirar o dela do "pq tem gente que xalera, faz sala e convida neguinho pra fumar pra obter ganhos profissionais". Deve ter dormido com a carapuça amassando o nariz.
    Sim. E visite meu blog. Houhouhou.

    ResponderExcluir
  10. E ps: faltou a fidelidade jornalística. Não foi "vc e boa demais". Foi "vc é intelectual, talentosa demais". Mais canastrão ainda, super elaborado e tal rsrsrs.
    Aiai, visse?
    (300 comentários, pq agora tenho mto tempo livre. Quéinquéinquéinquééééin)

    ResponderExcluir
  11. café cade minha caneca?
    se sabe que eut e amo né?

    bjusssssssssss

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores