29 de maio de 2009

Olá, Classe.

Post Longo, respirem fundo e vamos lá...Estava conversando outro dia sobre as dificuldades que eu tinha na escola. Conversa essa desencadeada pela notícia que uma boa amiga minha de colégio acabara de passar no concurso de magistratura em São Paulo. Dia 12 de junho ela toma posse e será Dona Excelência. E eu devo parar de chamá-la de meretríssima se não quiser ser presa. Ela mereceu, viveu para estudar e está colhendo os louros. Eu disso louros, nada de loiros, quiçá loucos. Quem estuda muito tem poucos loiros na vida. Mas louros, estes sim, tem aos montes, loucos, alguns.

E lembrando da escola, da amiga inteligente, percebi que tive 3 ou 4 melhores amigas na minha vida acadêmica. Desde pré-escola até faculdade. Sou de poucas amigas mas duradouras. E todas essas 3 ou 4 eram daquelas personagens 'mais inteligentes da escola'. Uma delas, aliás, era a 'mais inteligente' E a "mais bonita', ou seja, uma egoísta na vida. Mas voltando às vacas magras (algumas magérrimas), eu sempre estudei e fiz trabalhos com essas amigas. Resultado? Sempre tirei notas boas. O que me faz pensar, certamente, que eu não era inteligente como elas, e sim, uma encostada no talento delas. Aliás, o futuro (que já chegou e virou presente) está aí pra dizer isso. Sem ressentimentos, afinal, a encostada era eu, e percebi isso só essa semana.

Eu tinha dificuldades imensas na área de exatas. Não digam que isso é coisa de mulher porque essas 3 ou 4 eram ótimas em todas as áreas, inclusive em Física Optica. Maldita física optica. Nunca entendi isso. Lembro uma noite, antes da prova, que toquei a campainha do meu vizinho (na época, estudante de engenharia civil da USP, inteligente até fazer nó nas tripas, bonitinho, beijava bem, era bacana e talz...) no meio da madrugada, literalmente aos prantos. Tudo pela física (no caso poderia ser pela química...). Tinha 15 ou 16 anos, e um problema na minha reputação de nerd (agora descobri que era encostada, mas na época me achava boa mesmo!), a maldita física.

Tanto que, no vestibular, tirei notas altas e até gabaritei a área de humanas. Biologia eu decorava mesmo, passava o carro e dava ré. Mas as exatas me condenavam: eu era uma encostada. Passei em primeiro lugar no vestibular da UMC (Universidade Mogi das Cruzes, que eu nem sei porque prestei, porque não iria estudar tão longe mesmo... ... ... ... ... .... ah, lembrei, eu prestei porque era gratuito e fiz uma aposta quem passaria em primeiro, ok, eu ganhei, mas adivinha o porquê? Nenhuma das minhas amigas gênio havia prestado a tal prova.) justamente porque poderia escolher a área (humanas, exatas, biológicas) que seria matéria da prova. Escolhi humanas e taí o resultado. Chupa Física!

Ainda sobre esse vestibular da UMC, lembro também quando recebi uma cartinha, 03 dias depois do resultado aprovado. Nela continha meu nome e a colocação: nº 0001. Na hora, uma colega que estava comigo gritou: PQP CAFEÍNA, TU PASSOU EM ÚLTIMO! E eu acreditei (taí minhas habilidades com os números). Duas horas depois, percebi que seria o primeiro. Não acreditei, mas também não liguei, só serviu de incentivo às próximas provas, sabe quando você ganha um amistoso contra a Guatemala de 7x0 antes da Copa do Mundo? Então, foi essa a sensação.
Por fim, tudo isso para ver se eu conseguia escrever um texto inteiro sozinha, sem encostar no talento de alguém e deixo você com uma histórinha...
O sábio estava numa viagem de barco pelos mares asiáticos. O tempo todo ficava indagando o barqueiro:
- Sr. Barqueiro, conheces a Astrologia?
- Não conheço nada de Astrologia, Sábio Mestre.
O sábio sempre respondia:
- Então estás a perder parte da sua vida, Barqueiro.
O Barqueiro elocubrava sobre este ensinamento e continuava no comando do barco.
- Sr. Barqueiro, conheces a Física?
- Não conheço nada de Física, Sábio Mestre.
E o sábio sempre respondia:
- Então estás a perder parte da sua vida, Barqueiro.
E o Barqueiro elocubrava sobre este novo ensinamento e continuava dirigindo o barco.
- Sr. Barqueiro, conheces a Matemática?
- Não conheço nada de Matemática, Sábio Mestre
E o sábio sempre respondia:
- Então estás a perder parte da sua vida, Barqueiro.
Enquanto elocubrava sobre mais este ensinamento, o Barqueiro se perdeu na direção do barco e bateu o barco contra um bloco de gelo no meio do mar, o barco se partiu e ele disse ao Sábio:
- Sábio Mestre, sabes nadar?
- Não Sr.Barqueiro, nunca soube nadar!
- Então estás a perder Toda a sua vida, Sábio Mestre!
Não só de conhecimento vive o homem, habilidades também são importantes...

14 comentários:

  1. Belo post, Café.
    Passar em primeiro na UMC, na FAI e até na "Uninove é dez" pode ser bom sim, quem disse que não?Ainda mais sem aquelas meninas por perto.Eu nunca fui um aluno de ponta, mas passei tranquilamente nas FAI da vida (Faculdade Atrás da Igreja).
    O mais importante disso tudo é que você aprendeu a nadar.Eu também aprendi.
    Não morreremos afogados neste mar imenso, nem ficaremos loucos.

    Beijão do amigão

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto mais destes posts longos, mas com as suas histórias pessoais.

    E como é que alguém confunde 0001 com o último lugar? Huahuahua

    Ah, só pra me gabar, eu tb passei em primeiro. Mas na minha prova, eram todas as áreas, hauhauahu.

    ResponderExcluir
  3. Kkkkk
    Cafê tú é uma escritora d mão cheia. Agora se sucesso é dindim no bolso, conheço e conheci real e virtualmente físicos e matemáticos d mão cheia mas q são "fracassados" ...rs "doidões", ga$tõe$ (no mal sentido) ou desempregados por opção tem até um russo - http://en.wikipedia.org/wiki/Grigori_Perelman - q, anos atrás saiu em tdo qto é revista e artigo por resolver uma conjectura cabeludíssima (como ele próprio à época kkkk) q já durava mais d 100 anos. Sabe o q ele fez com o prêmio d U$1 milhão por ter desvendado o enigma, assim como anteriores ofertas d trabalho d Universidades americanas? Deixou pra lá...
    Tem tb uma molecada americana mto foda em Fractais q tá cagando e andando pra certos padrões d "sucesso", enfim... nem todo mundo tem vocação pra Marketing, Finanças ou se enquadrar no sistema; C'est la vie mon cherry...

    Agora, em relação ao tradicional modelo d educação no mundo, falando sério sobre o mesmo:

    Os "Pais" da "criança": http://www.johntaylorgatto.com/historytour/history2.htm

    Qdo o assunto é dinheiro (pq o mesmo não é ensinado nas escolas): http://www.conspiracyoftherich.com/chapter-2

    ResponderExcluir
  4. Sempre fui um encostado em matéria de exatas. Graças a Deus estudei em escola publica e nao tive fisica ótica se tivesse ia morrer... humanas eu sempre amei mas a fisica me fodia, e eu tinha depressão nas aulas desta matéria era horriver agora eu to legal nunk mais tive que pensar na matemática e seus amigos.

    ResponderExcluir
  5. Cara Cafeína, to quase dividindo meu comprimido de Venlaflacina com você. Que deprê heim?

    ResponderExcluir
  6. Eu descobri que não sou tão inteligente quanto eu pensava faz pouco tempo, logo quando levei bomba no vestibular e passei a estudar feito louca, principalmente física (ô matéria ordinária né) que parece grego pra mim.
    Bom, pelo menos nadar eu sei né...

    ResponderExcluir
  7. é eu não faço ideia do que eu sou boa mas um dia descubro ha se descubro!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. hahahahha... Pensa que hj vc é uma blogueira de sucesso e escreve mt bem!

    Bjooo

    ResponderExcluir
  9. Meu, pau no cu dos nerds. Eu me encosto mesmo. Jornalista num precisa de nota: precisa de contatos!

    CONTATOS!

    ahuahuhauhauhauhauhauhuahuahuahua!!!

    E adorei a historinha no final, e concordo com o Andarilho sobre as histórias longas, e acho que se vc investe nessa carreira de escritora, vc terá mto mais reconhecimento que a Meretríssima, ops, Dona Excelência!

    Vc é autoridade, mulé! Atoooooooron!

    ResponderExcluir
  10. Por que essa revolta contra os nerds, Aninha? ;)

    ResponderExcluir
  11. Ah, Andarilho... EU SOU UMA, hauhauhuahuahuahuahuahuhauhuahuahuahua!!!!

    E eu queria um nerd pra mim. Mas né, ele é nerd demais pra perceber. ¬¬

    ResponderExcluir
  12. Se ele é nerd demais pra perceber, fala na cara, joga tudo pro alto e se declara logo.

    Eu, como nerd, gostaria que uma mulher se declarasse pra mim, porque vc sabe, nerds geralmente são burros quando se trata de inteligência emocional.

    E esse post está se transformando num consultório sentimental, hauhauhua.

    ResponderExcluir
  13. Não me recordo de um dia ter ouvido falar em física óptica, afinal, era tão ruim em exatas que nem PA e PG eu descobri ainda como se faz...

    Vestibular prestei pra vários cursos e fui parar em um q sempre condenava por achar um porre!

    Cheguei à conclusão q eu tinha mais a cabeça no lugar com 17 anos do q com 25... mas enfim, coisas da vida! Agora to aki, nessa situação q tds conhecem... rs

    ResponderExcluir
  14. Pô, Cafeína!

    Aos 45 do 2º Tempo você me vem com uma historinha de outra pessoa? Não pode! Não pode! Não pode!

    Beijos e sucesso!!!

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores