24 de fevereiro de 2010

Qual é o nome do que sentimos?

Como temos certeza absoluta do que sentimos? Quem colocou o nome em todos os sentimentos? Quem definiu cada um deles? 

No começo nós mal sabemos a diferença de cada um. Durante a infância e a adolescência temos só a certeza de 2 sentimentos bem definidos: Odeio pacas e Amo demais. Nessa época tudo é tão intenso, mais fácil de definir e mais difícil de conviver. Nós sabemos que amamos demais nossos pais e odiamos demais nossos pais. Nós sabemos que amamos demais aquele primeiro namorado e odiamos demais aquela menina que também ama demais seu namorado. Amamos e falamos "Eu te amo" com a mesma facilidade que odiamos e falamos "eu te odeio". Lembro do meu primeiro namorado, Rafael. Passamos 1 ano juntos sem um beijo na boca. E nos amavámos demais, com direito a cartinhas de juras e certezas. Eu sabia o que sentir e o que dizer aos 13 anos. Eu estava certa disso.

Aí o tempo passa... E vamos descobrindo que cada um destes sentimentos tem suas subdivisões e tudo começa a complicar. Tem o ódio, a raiva, a inveja, o incomodo, a indiferença, a decepção... Tem o amor, a paixão, a empolgação, a amizade, o gostar muito, o adorar, o gostar pouco... E vamos encaixando as pessoas em cada categoria, na maioria das vezes, sem muita certeza se realmente sentimos isso por cada uma delas. Um dia pode mudar. Tudo é meio incerto. Inclusive o "meio".

Aí que já passei 4 anos com um namorado e nunca respondi um "Eu te amo". Não saía da minha boca. Eu ouvia e não respondia. As vezes saía um "eu também" mas muito as vezes. Tudo bem que eu não sou muito referência para demonstrações de sentimentos. Sempre tento parecer mais dura do que sou. Eu não sabia o que sentia por ele. Porque eu gostava muito, tinha empolgação, tinha amizade, adorava mas amar? Eu não sabia se amava. E na incerteza, não conseguia dizer.

Aí que já falei "eu te amo" com 3 meses de namoro... e logo após minha declaração, o namoro acabou. Eu falei porque não consegui colocar a pessoa em nenhuma categoria. Eu não gostava muito, não era amizade, não era paixão... então vá lá... devia ser amor. E nem era também. Mas então, cá entre nós, o que é amor? Alguma coisa muito boa multiplicada por 30? 40? 300? Minha vó uma vez comentou que o amor de verdade é a paz. Simples assim. Está em paz? É amor.

Aí que me vi gaguejando e pensando "como eu sei se agora é amor?" "Que horas eu vou ficar sabendo disso?" "tem dia certo?" Qualquer dia eu vou acordar e dizer: "Agora sim, certezona, eu te amo" hein?

Sou razão e emoção em puro conflito. A emoção grita aqui dentro a qualquer indício de amor. A razão dá um tapa na cara da emoção e a manda voltar a dormir... "Certeza, Cafeína... espere sempre ter certeza..."

22 comentários:

  1. aquilo pelo que vale a pena viver, vale a pena morrer, bla bla bla... don juan de marco é um filme brega e chato, mas eu nunca vou me esquecer disso.

    também não sei. mas conhecendo o sofrimento, renúncia, resignação, destruindo tudo que eu construí um dia, eu acho que cheguei perto.

    ResponderExcluir
  2. bom texto.
    acho que amor é uma mistura de tudo isso e mais um pouco...acho até que amor é incerteza,de um modo

    ResponderExcluir
  3. Aquela né? As vezes sentimentos só são... Sem nome. Eu posso gostar muito de alguém sem ser amor em paz, afinal.. Precisava ler isso hj! \o

    ResponderExcluir
  4. Já dizia o poeta que amor é uma florzinha roxa que nasce no coração dos trouxas.

    ResponderExcluir
  5. A própria leitura d um texto já desperta por si sentimentos, do tédio e/ou raiva qdo julgamos ruim até inveja, admiração qdo achamos do caralho, passando eventualmente pela alegria, melancolia, tristeza no meio disso tdo.

    Comigo agora, não foi diferente. Lendo esse texto q pela sua originalidade pra mim já é um clássico da literatura mundial sobre o tema, me deu uma puta d'uma inveja logo suplantada pelo orgulho coruja 'besta' d conhecer a autora, seguido pelo "ihhh, para cum içu rapá eu hein"

    ResponderExcluir
  6. É parece que a sua vô era uma pessoa sabia, eu acho que o amor verdadeiro deve trazer paz, se bem que eu nunca encontrei com ele por aí até agora.

    ResponderExcluir
  7. Amor é qualquer número de emoções e experiências relacionadas a um forte senso de afeição e proximidade.
    A palavra amor pode se referir a uma variedade de sentimentos, estados, e atitudes, variando de um prazer genérico a uma conexão interpessoal intensa.
    A palavra amor não apenas é um verbo como também um substantivo. Amor não é só um sentimento mas uma emoção construída a partir de dois ou mais sentimentos. Qualquer coisa vital para nós cria mais de um sentimento. Essa diversidade de usos e significados, combinada com a complexidade dos sentimentos envolvidos, faz do amor uma coisa difícil de ser explicada e mais complicada ainda de ser sentida num aspecto lapidado universalmente.

    ResponderExcluir
  8. Vovó Cafeína tem a última palavra SEMPRE. Ela definiu brilhantemente.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com vovó cafeína. Amor que é amor te dá sensação de paz, sensação de poder ser qualquer coisa de qualquer jeito e ainda assim ser amada.

    ResponderExcluir
  10. Sou muito passional, muito intensa e acredito que existe vários tipos e várias intensidades de amor porque nada nessa vida é absoluto.

    Texto excelente como sempre!

    ResponderExcluir
  11. Com certeza é uma sensação de paz, uma felicidade que não tem tamanho... nem sei o que escrever, só de pensar lagrimas me vem aos olhos...

    ResponderExcluir
  12. Cuidado para não ser parcial no seu texto. Você está argumentando com suas ideias, pensamentos e experiencias. Não falo isso por mal, mas é que pode causar conflito em quem tem personalidade fraca.

    ResponderExcluir
  13. Cuidado para não ser parcial no seu texto. Você está argumentando com suas ideias, pensamentos e experiencias. Não falo isso por mal, mas é que pode causar conflito em quem tem personalidade fraca.

    ResponderExcluir
  14. "Sou razão e emoção em puro conflito. A emoção grita aqui dentro a qualquer indício de amor. A razão dá um tapa na cara da emoção e a manda voltar a dormir..."


    que perfeito!

    ResponderExcluir
  15. Você simplesmente expressou o que eu tento expressar há algum tempo e não consigo, obrigada.

    ResponderExcluir
  16. Eu tb já disse "eu te amo" com 3 meses de namoro. Mas funcionou. Funciona até hj, actually. :P

    ResponderExcluir
  17. vai se foder, se vc ficar esperando ter certeza vai perder tempo, e faz favor de atender essa merda de celular que amanha, dia 06 de março, vc vai sair comigo e fim

    ResponderExcluir
  18. Interresante, existe meio que um "Tabu" sobre esses sentimentos, cada pessoa pensa e reage a eles de formas diferentes. Mas penso que Amor, é vc querer compartilhar alegria, ou felicidade com o "outro" e querer que a outra pessoa sinta o que vc sente, mas não de forma exagerada, na marra, pelo contrario, através das coisas simples!

    ResponderExcluir
  19. "clássico da literatura mundial sobre o tema" - Como deixar passar isso em vão né Marko? rsrs

    E Stayalive... a intenção é exatamente essa, querido, ser parcial no meu texto, argumentar com minhas ideias, pensamentos e experiencias. Personalidades fracas serão absorvidas pela cadeia alimentar. Abs.

    ResponderExcluir
  20. Tô muito pra baixo pra fazer um bom comentário. Estou puro sentimentos. Acho que estou na tpm masculina. Falta de mulher e sem dinheiro pra beber. Amo teu blog, odiei esse texto. ;)
    Just kiding

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores