21 de julho de 2010

MAC se desculpa por lançar produtos inspirados em violência no México

Após provocar polêmica por escolher os altos índices de violência no México como tema de coleção, a empresa canadense MAC se desculpou e prometeu ajudar as vítimas de conflito. Em nota oficial, afirmou que destinará uma parcela do lucro com os produtos a famílias afetadas, mas disse que ainda estuda como isto será feito. Ciudad Juarez, no estado mexicano de Chihuahua, na fronteira com os Estados Unidos, deixou de ser apenas conhecida pelos altos índices de assassinato e estupro quando passou a ser o nome de um esmalte da nova coleção da MAC, em parceria com a empresa norte-americana Rodarte.

A ideia de criar os cosméticos surgiu da coleção de outono da marca de roupas – a Sparks Controversy - toda inspirada na cultura mexicana. Nos deslifes da grife, as modelos estavam vestidas como sonâmbulas ou operárias, uma referência a Chihuahua, que possui muitas indústrias, grande parte delas ligada ao setor têxtil. A economia local foi prejudicada por conta da violência, já que muitas fábricas e pequenas empresas tiveram que fechar ou deixar a região. Não é apenas o esmalte que tratou do tema, mas também batons acinzentados e sombras escuras e, principalmente, as fotos de divulgação da campanha, que desagradaram as clientes. Nelas, as modelos estão maquiadas e vestidas de branco para parecem mortas. Segundo a marca, o objetivo da linha é “retratar a cultura mexicana de modo geral”. Porém, a violência do país também parece ter fascinado os criadores.

A coleção foi criticada por mexicanos que tiveram familiares assassinados em Ciudad Juarez, e por alguns blogueiros que avaliam produtos de beleza. Uma das críticas publicada o blog Frisky diz: “Ainda que doem para ajudar os familiares de vítimas de Juarez, é uma maneira estranha de sensibilizar as pessoas diante da violência contra a mulher. O próximo batom deles vai se chamar Bergen-Belsen [um dos campos de concentração nazista]?”

Na justificativa, a empresa afirma que a escolha do nome Juarez foi feita para lembrar o alto índice de assassinatos em Juarez - seis mil mortos de janeiro a julho de 2010. Além de Juarez, "Ghost town" (cidade fantasma) e "del Norte", em referência às cidades da região norte do México, que tem os índices mais altos de violência por estarem na rota do narcotráfico internacional, são nome de cores de maquiagem.


Nos últimos meses tenho frequentado sites e blogs de cosméticos e moda, confesso. Deve ser essa fase 'mulherzinha' ou a idade chegando mesmo. Eu nem sabia da existência da marca MAC antes de descobrir pelas blogueiras famosinhas que é o sonho de consumo mundial das mulheres. Passei em frente de uma loja da MAC no shopping Morumbi e depois de ver os preços resolvi que era melhor eu comprar roupas para entrar lá de novo. O fato é que eu nunca vi uma campanha tão infeliz como esta. E não é papo politicamente correto não porque sei que o mundo anda nessa toada de hipocrisia. É infeliz mesmo, o "chocar por chocar" não acrescenta muito na ajuda humanitária. E não valeria aqui mais um espaço para idolatrar essa marca.

4 comentários:

  1. Tentei imaginar como é que o infeliz do criador da campanha fez pra vendê-la para a empresa.

    Daí tentei imaginar como foi que a diretoria da MAC acho que seria fenomenal tal campanha.

    Não deu.
    Acho que alguém tem que desenhar para mim para que eu possa acompanhar... rsrs...

    ResponderExcluir
  2. Vou te dizer que lendo esse post, pensei... whatever.

    E só tô comentando aqui pra não perder o meu posto de top comentarista, huhauhauhua

    ResponderExcluir
  3. Mac pra mim era Macintosh.
    Mas foi infeliz sim, e agora vem a velha tática de desviar a atenção socando dinheiro pra ajudar qualquer causa "x".

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que eles utilizaram o sensacionalismo clássico que as pessoas tanto adoram consumir. E eu acho que deve ter funcionado.

    Eu imagino o cara vendendo: "Essa coleção vai gerar impacto e na mídia, e quando vierem as críticas a gente dá 1% para uns orfanatos lá e tá tudo na santa paz!"

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores