31 de agosto de 2010

Pessoas desconfiadas são as mais fáceis de serem enganadas, diz estudo

Confiar nos outros não faz de você alguém fácil de ser tapeado, como acontecia com a personagem do clássico da literatura infanto-juvenil Pollyana. Muito pelo contrário, diz um estudo publicado no periódico Social Psychological and Personality Science. A confiança é mais propensa em pessoas mais espertas.

O estudo foi feito com estudantes de pós-graduação voluntários que eram convidados a assistir a vídeos de supostas entrevistas de empregos feitas por dois tipos de pessoas: algumas que respondiam da melhor forma possível as perguntas e outro grupo composto por pessoas instruídas a dizer ao menos três mentiras significantes em resposta a algumas questões-chave que poderiam ser decisivas para a suposta contratação. Esses dois grupos de participantes das entrevistas receberam pequenas quantias em dinheiro e aqueles que aceitaram dizer mentiras receberiam uma quantia adicional se as respostas mentirosas passassem despercebidas pelos voluntários. 

A análise dos vídeos ocorreu alguns dias após a primeira parte do estudo, e os voluntários eram instruídos a medir o nível de honestidade dos entrevistados gravados em vídeo. Além disso, os próprios voluntários foram entrevistados para saber o quanto eles confiavam em outras pessoas. Os voluntários com maiores índices de confiança em outros indivíduos também se mostraram mais eficientes em detectar os participantes mentirosos, ou seja, quanto mais mostravam confiar nas outras pessoas, maior o potencial de identificar a diferença entre uma verdade e uma mentira dita por uma mesma pessoa. Ao contrário do estereótipo, aqueles mais desconfiados também eram os que mais cometiam erros e indicavam a “contratação” dos mentirosos (aqueles que haviam mentido em questões cruciais como formação ou experiência para a função).

“Ao contrário da ideia geral de que pessoas desconfiadas são melhores em detectar mentiras e aquelas mais abertas às pessoas desconhecidas são as que são alvos fáceis para os salafrários, o que vimos aqui foi exatamente o inverso. As pessoas confiam mais quando, de alguma maneira, sabem que podem detectar uma mentira no meio de uma conversa e identificam as intenções de terceiros”, diz Nancy Carter, pesquisadora da Universidade de Toronto, no Canadá.

“Aqueles que confiam nos outros não são bobos, mas sua acuidade interpessoal os faz melhor em identificar e separar bons amigos de ameaças em potencial”, finaliza.


Bem, esse estudo foi feito pra mim. Depois de algumas cabeçadas e tombos eu passei a ser exageradamente cética quanto as pessoas. Desconfiar de promessas, elogios, histórias, desculpas... tudo! Passou a ser um inferno bem ardido tudo isso. E depois que você passa a não acreditar em mais ninguém costuma a confirmar a teoria quando as coisas realmente não acontecem como prometido. Vira um ciclo de pessimismo e desânimo. É curioso como sempre penso no pior quando me prometem alguma coisa. Preciso trabalhar melhor isso, eu sei. Não pelas pessoas mas por mim...Uma alvo fácil para enganadores de plantão.

4 comentários:

  1. Faço minhas as suas palavras. Aliás, descobri que vivo num paradoxo: ao mesmo tempo em que não confio em ninguém, sou insegura e sempre vou investigar as coisas em questão de relacionamento, eu compro as "verdades" que me dizem. Não sei te explicar o por quê isso. Deixei meu psicólogo pensativo na última sessão. Estou esperando a próxima pra ver se ele tem uma resposta pra mim...rsss

    ResponderExcluir
  2. A babiarruda de cima ainda confia no psicólogo? Esses são os primeiros de quem devemos desconfiar ;P
    Adquiri uma certa propensão em não acreditar demasiadamente nas pessoas, principalmente se elas já pisaram na bola. Mas, no geral, acho que acredito nelas ainda...
    Não acreditar, acreditar, de achar que elas farão ou serão alguma coisa importante, mas que elas dizem a verdade ao menos... sei lá ;P

    ResponderExcluir
  3. Nada como uma boa dose de realidade como antídoto para o otimismo imbecilizante ou o pessimismo crônico. A realidade é tão sem graça que até o alarmista se choca. Ha ha ha ha ha

    ResponderExcluir
  4. É muito difícil confiar nas pessoas, depois que somos muito enganados e traídos. Confiança é algo que deve ser praticado e conquistado aos poucos!!

    Ótimo texto!!

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores