2 de dezembro de 2010

O email nosso de cada dia.


Me sinto uma idiota perdida dentro de mim mesma.
Mas alguma coisa mudou sim, agora percebo isso, mas não está claro o que foi que se quebrou. Fico aqui brigando com meus pensamentos, confio em você, não confio em você, o que quero dessa relação, quero mesmo uma relação, eu estou sendo sincera com você, comigo, você está sendo sincero....tudo embaralhado de novo e de novo me falta paciência para esperar as coisas acontecerem.
Depois de tanto tempo sozinha acostumei com a solitude, e com aquela promessa de nunca mais me envolver com ninguém, porque o próximo é sempre pior do que o anterior.
Estou envolvida com você?
Fico esperando você desaparecer sem dizer adeus, ou quem sabe uma mensagem, acabou. No fundo é isso que espero, que acho que preciso, porque simplesmente não acredito que eu possa ter um relacionamento amoroso com qualquer pessoa, não porque tenha medo de amar e sim porque não sei amar. E quanto mais o tempo passa, mais tenho certeza que o único modo que sei viver nesse mundo estúpido é sozinha.
Fico fantasiando que vai acontecer isso e aquilo e a gente vai se afastar naturalmente, aproveite agora que tem prazo de validade, acho que já te disse isso, em algum momento ébrio. Antigamente esperava impacientemente que alguém me pedisse em namoro, hoje espero pacientemente que não me peçam.
Mas, por enquanto você ainda está ai, me dizendo que está comigo e só comigo, que gosta muito de mim, que não está comigo só para baladas, cervejas e sexo, que posso contar com você pro que der e vier.
Acredito e desacredito.
Quantas vezes já escutei isso e todas as vezes essas palavras foram jogadas no vento, acabei me condicionando a sempre, em qualquer situação me virar sozinha, meus problemas eu resolvo. Frustrante demais pedir ajuda e receber um não. Então seguro minha onda, brinco que acredito que tudo isso que você disse é verdade, se eu precisar você estará do meu lado.
O murro que dei na parede foi porque eu me odiei.
Passei o dia todo me odiando e em algum momento você me disse que estaria aqui me esperando.
Cadê você agora que preciso olhar nos seus olhos para tentar entender que porra que eu quero no meio dessa bagunça?
Você não virou essa página, rasgou.
E eu não estou triste, estranho.

6 comentários:

  1. Às vezes fico pensando aqui com meus botões se em alguma vida passada fomos irmãs, primas ou melhores amigas. Certas coisas que você escreve parecem que foram tiradas sutilmente dos meus pensamentos e certos sentimentos sentidos e os não sentidos são uma espécie de DNA que faz com que eu me reconheça em você.

    Obrigada pelo texto =)

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Babi,

    Eu as vezes me acho muito dramática, mas faz parte.
    Valeu pela visita =)

    ResponderExcluir
  3. Eu poderia facilmente dizer que sou tudo isso aí e que muito entendo você, mas é que né, eu não me envolvo com ninguém.

    Do tipo, não tenho relacionamentos.

    É. Enfim, é.

    ResponderExcluir
  4. ah ana, juro que tento me envolver, mas eles não ajudam...ta na moda dizer que tem o coração gelado?

    de gelada basta a breja, né não?

    ResponderExcluir
  5. Hoje em dia, todo mundo quer coisa fácil. Se não tá fácil, procura outra coisa e esquece as dificuldades. Sociedade de coisas descartáveis. E no fundo, todo mundo trata os outros como coisas tb. Daí já viu, neh

    ResponderExcluir
  6. Acredito muito em "fases",e em relacionamento(seja que tipo for)sempre se aplica essa minha "crença".
    Detesto quando ouço,"ah não sou do tipo de ter relacionamentos"ou (como vocÊ citou)"tenho o coração gelado" psicologia reversa pra si mesma.
    Sou muito fã de vcs!!!

    ResponderExcluir

Senta aí, aceita um café e comenta o que achou. A política dos comentários é simples: Todos aceitos salvo caso fortuito ou força maior, isto é, minha vontade. Caso prefira, temos também nosso link para CONTATO lá em cima.
;-)

Seguidores